';

Information

Entre as curvas pitorescas do Atlântico e os encantos históricos que se desdobram ao longo de suas cidades e vilas, Portugal destaca-se como um destino de turismo de excelência. O país, profundamente enraizado numa herança rica e impulsionado por uma hospitalidade calorosa, oferece uma experiência turística que vai além das expectativas, conquistando os visitantes com um toque de elegância e autenticidade.

Fisgas de Ermelo

Nas montanhas do nordeste de Portugal, região de extensos olivais, onde no início da primavera (Fevereiro e Março) florescem amendoeiras e no outono (Setembro e Outubro) as vinhas se cobrem de folhas cor de fogo, corre para o rio Douro um afluente cujo nome se tornou universal. Milénio após milénio, as rochas de xisto que delimitam o leito do Côa foram-se convertendo em painéis de arte, com milhares de gravuras legadas pelo impulso criador dos nossos antepassados.

Lamas de Olo

A aldeia de Lamas de Olo, pese embora algumas construções com linha contemporânea, possui essencialmente uma arquitetura granítica que lhe dá um tom geral cinza, misturado com o verde dos campos e o azul do céu. Algumas das construções ainda conservam os ancestrais telhados em colmo e o conjunto é pontuado por canastros ou espigueiros, distribuídos ao longo das ruas.

Senhora da Graça

O Monte Farinha, com os seus 947 m de altitude, é um elemento notável da paisagem de Mondim de Basto. Do seu topo tem-se um ângulo de visão de 360º com paisagem deslumbrante. Conhecido localmente como Alto da Senhora da Graça, no seu topo encontra-se o santuário com o mesmo nome, erguido em granito da região. A 1ª capela, erguida em honra da Sra. da Graça, deveria ser do séc. XVI e seria mais simples do que a atual.

Parque Natural do Alvão

O Parque Natural do Alvão, com 7.238,3 ha, é uma zona essencialmente granítica com algumas manchas de xisto, possuindo ainda inúmeros afloramentos rochosos. Das linhas de água, muito encaixadas, destaca-se o rio Olo associado à famosa queda de água das Fisgas do Ermelo.

Característicos da região transmontana, aprecie o tipo de povoamento e a arquitetura rural, de que são exemplo as aldeias de Lamas de Olo, Ermelo e Barreiro.

No parque, vários acidentes geológicos dão origem a espetaculares quedas de água, sendo as Cascatas de Fisgas de Ermelo as mais conhecidas. O rio Olo cai de uma altura de cerca de 200 metros atravessando as rochas por entre fragas e penhascos cria uma das mais belas vistas do parque.

No parque encontramos duas zonas distintas. Em Lamas de Olo, a uma altitude de 1000m predomina o granito e uma vegetação de alta montanha, numa paisagem tipicamente transmontana. Em baixo, junto a Ermelo predomina o xisto e uma paisagem verdejante tipicamente minhota. O rio Olo une estas duas zonas distintas através da Cascata de Fisgas de Ermelo.

As casas nas aldeias típicas de Anta, Lamas de Olo e Ermelo são construídas em xisto, granito e colmo, numa arquitetura típica da região.

O parque tem vários percursos sugeridos que pode seguir a apreciar as lindas paisagens e a fauna como o falcão peregrino, a toupeira de água, o gato-bravo, o lobo ibérico ou a águia real apesar de praticamente extinta.